terça-feira, Junho 13, 2006

Francisco Xavier de Mendonça Furtado

Francisco Xavier de Mendonça Furtado (n. Lisboa, 1700; m.1769)
Nascido no Solar dos Carvalhos, era filho de Manuel de Carvalho e Ataíde e D. Teresa Luísa de Mendonça e Melo e irmão de Sebastião José de Carvalho e Melo. Foi oficial de marinha entre 1735 e 1749, participando de várias missões de socorro ao Brasil. Após a ascensão do Conde de Oeiras a Secretário de Estado dos Negócios Estrangeiros e da Guerra, foi nomeado governador e capitão-general do Estado do Grão-Pará e Maranhão. Chegou a São Luís em Junho de 1751 e, depois de uma curta permanência na cidade, estabeleceu residência em Belém do Pará. Como responsável pela demarcação das fronteiras no Norte do Brasil com a América Espanhola, empreendeu várias viagens pelo território sob sua administração que lhe permitiram reconhecer, por um lado, o estado de conservação e eficiência das fortificações que vigiavam o acesso e navegação da bacia hidrográfica do rio Amazonas e, por outro, o tipo de colonização estabelecido, até à data, no interior do Estado. Como consequência, empreendeu um programa de reformas administrativas, económicas e militares destinado a consolidar o domínio da coroa portuguesa sobre a região. Saliente-se a difusão das leis da liberdade dos índios e da abolição da autoridade temporal dos missionários sobre as aldeias indígenas, em 1757. Mendonça Furtado regressou ao reino em 1759. Ocupou depois os cargos de secretário de Estado adjunto do Conde de Oeiras e secretário de Estado da Marinha e Negócios Ultramarinos. BibliografiaÂngela Domingues, "Francisco Xavier de Mendonça Furtado", in Maria Beatriz Nizza da Silva (coord.), "Dicionário de História da Colonização Portuguesa no Brasil", Lisboa, Verbo, 1994, cols.359-362.